Polícia procura homem que roubou boneca sexual de R$ 12 mil na Austrália - Conectado São Paulo - Notícias e Entretenimento

Publicidade




0
A ação do homem foi gravada pelas câmeras de segurança do local, e agora, a polícia liberou as imagens do crime em busca de informações sobre o ladrão


Reprodução/Channel 7 via DailyMail
Usando uma balaclava, o australiano roubou a boneca sexual de um sex shop e, agora, é procurado pela polícia local

A polícia australiana está procurando um homem que invadiu um sex shop e roubou uma boneca sexual avaliada em R$ 12 mil. De acordo com o portal Daily Mail, o criminoso foi flagrado pelas câmeras de segurança da loja em Moorabbin, no subúrbio de Melbourne, às 6h da manhã do último domingo (3).

Nas imagens, o homem – que ainda não foi identificado – veste uma balaclava para executar seu plano. Ele invade a loja e desaparece das câmeras por alguns minutos, até voltar ao estacionamento com a boneca sexual , do modelo “Dorothy”, e fugir em uma van branca da Ford.

O departamento de polícia local está em busca do australiano responsável pelo roubo, e procurando o máximo de informações possíveis, liberou o vídeo que mostra toda a ação criminosa. Agora, os policiais esperam contar com a ajuda da população para localizar a boneca de 1,68 m e o ladrão.

Polêmica com sex shop

Esta não a primeira vez que uma notícia inusitada sobre tais estabelecimentos ganhou as redes sociais. Em 2016, um sex shop  em Toldedo, na Espanha, gerou fúria depois de expor em sua

O dono da loja "Non Sit Peccatum" (Não é um pecado, traduzido do latim), Héctor Valdivielso, contou em sua página no Facebook que foi ameaçado, teve a loja vandalizada e sofreu boicote. "Um homem e sua mulher mandaram que eu retirasse a 'cena ofensiva' e que se eu não fizesse isso, ele faria", contou ele, acrecentando que pessoas picharam a palavra "pecadores" no local. Um grupo chamado "Crianças da Virgem Maria" começou a organizar um boicote à loja e manifestantes se reuniram na frente do local.

Após ver que precisaria mudar a decoração de Natal, o dono do sex shop, estabelecimento como o que teve uma boneca sexual roubada na Austrália, substituiu os 'ornamentos' por um cartaz com uma votação, pedindo que as pessoas opinassem se queriam os brinquedos de cerâmica de volta ou não. A pesquisa informal com a clientela, porém, revelou que 78,5% pediram que os polêmicos objetos fossem reinseridos. "As pessoas me pediram para não ceder à chantagem. Então, decidi voltá-los à vitrine", afirmou Héctor.


VEJA TAMBÉM:

 Para fugir da polícia, homem entra em loja e decide fazer entrevista de emprego

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário. Não publicamos neste blog comentários com palavras de baixo calão, denúncias levianas e troca de ofensas entre leitores.