Publicidade




0
Segundo a Secretaria de Educação, cerca de 3,7 milhões de estudantes retornarão à rotina escolar nas 5 mil unidades de ensino do Estado


Diogo Moreira/A2 Fotografia/Governo de SP
Retorno às aulas em São Paulo acontece em todas as 5 mil escolas estaduais de São Paulo
A Secretaria de Estado da Educação de São Paulo informa que, com o fim do período de recesso escolar, cerca de 3,7 milhões de alunos da rede estadual de ensino retornarão às aulas na próxima segunda-feira (31) para o segundo semestre letivo.


O calendário da rede de ensino de São Paulo , publicado no Diário Oficial do Estado no início deste ano, define que a data de retorno é a mesma em todas as 5 mil unidades de ensino fundamental, médio e EJA (Educação de Jovens e Adultos).

Para garantir o cumprimento dos 200 dias letivos, conforme prevê a LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação), as escolas devem encerrar a programação pedagógica, no mínimo, no dia 21 dezembro.

O planejamento semestral, no entanto, sofreu alteração, de acordo com o artigo 6º, da resolução SE-67. Desde a data da publicação, passa a vigorar que o período de planejamento ou replanejamento do segundo semestre deve acontecer nos dias 31 de agosto e 1º de setembro, nas escolas da rede pública do Estado.

Matrículas e transferências

As escolas recebem matrículas de novos alunos interessados em ingressar na rede estadual durante todo o ano letivo. Para fazer o cadastro, é necessário comparecer a unidade de ensino mais próxima e preencher o formulário.

É necessário apresentar documento de identidade (certidão de nascimento e RG) e comprovante de residência. No caso de alunos menores de idade, o cadastro deve ser feito por pais ou responsáveis. O aluno, então, será encaminhado para a escola pública mais perto de sua residência, onde houver vaga.

Outra opção para quem quer conquistar o diploma ainda em 2017 são os CEEJA (Centros Estaduais de Educação de Jovens e Adultos) com presença flexível. Nas 31 unidades em funcionamento em diferentes regiões, o participante recebe os roteiros de estudos e deve comparecer à escola quantas vezes forem necessárias para obter orientações, tirar dúvidas com os professores, frequentar oficinas e realizar as avaliações parciais e finais.

Para quem está atrasado com os estudos, é possível optar pela EJA. Dividida em termos, a EJA oferece o ciclo Fundamental aberto a estudantes com idade mínima de 15 anos e com duração de quatro semestres. Já o Médio é voltado a candidatos acima de 18 anos e conclusão em três semestres. O governo de São Paulo informa que, além da atenção ao currículo oficial, o projeto pedagógico é propor aulas que dialoguem com a vida profissional e cotidiano dos alunos.


VEJA TAMBÉM:

✓ Veja cinco temas de atualidades que podem cair nas questões do Enem

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário. Não publicamos neste blog comentários com palavras de baixo calão, denúncias levianas e troca de ofensas entre leitores.