Publicidade




0
Pessoas até 26 anos poderão receber as três doses da proteção pelo SUS; porém, medida é temporária e dura até os estoques da vacina acabarem


shutterstock
Homens e mulheres de até 26 anos já podem procurar um posto de saúde para se vacinarem contra o HPV

Homens e mulheres de até 26 anos poderão se vacinar contra HPV nos postos de saúde que ainda tenham a medicação em estoque, com prazo até setembro. Porém, a medida só deve valer até que acabem as vacinas, e então, apenas o público-alvo, de 9 a 15 anos, voltará a receber a imunização.

As orientações são do Ministério da Saúde, e foram anunciadas nesta sexta-feira (18), e aprovadas na quinta-feira (17), em Brasília, durante a reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), da qual fazem parte representantes do governo federal, estados e municípios. Segundo o governo, a medida é de caráter temporário, e tem o objetivo de evitar um possível desperdício de doses contra o HPV.

Esquema vacinal

Para a faixa etária de 15 a 26 anos, a orientação da pasta é que sejam aplicadas as três doses, com intervalo de dois e seis meses. As pessoas que tomarem a primeira dose neste período, excepcionalmente, terão as duas doses subsequentes garantidas no Sistema Único de Saúde (SUS).

O Ministério da Saúde repassa mensalmente as vacinas aos estados, conforme solicitação local. Os estados, por sua vez, são responsáveis por distribuir as doses aos municípios para garantir a vacinação da população.

O ministério diz que, mesmo com as campanhas de divulgação na mídia sobre a importância da vacina HPV e a disponibilização de vários materiais educativos, as coberturas vacinais continuam abaixo da meta preconizada de 80%.

Na faixa etária de 9 a 15 anos, de 2014 até junho deste ano, foram imunizadas, com a primeira dose, 10,7 milhões de meninas, o que corresponde a 74,7% do total de brasileiras nesta faixa etária. Receberam o esquema vacinal completo, de duas doses, recomendado pelo Ministério da Saúde, 7,1 milhões de meninas, o que corresponde a 47% do público-alvo.

Já em relação aos meninos, de janeiro a junho deste ano, 853.920 mil adolescentes de 12 a 13 anos se vacinaram com a primeira dose do imunizante, o que corresponde a 23,6% dos 3,61 milhões de meninos nessa faixa etária que devem se proteger.

Segundo o ministério, a vacina HPV Quadrivalente é segura, eficaz e é a principal forma de prevenção contra o aparecimento do câncer do colo de útero, a quarta maior causa de morte entre as mulheres no Brasil. Nos homens protege contra os cânceres de pênis, orofaringe e ânus. Além disso, previne mais de 98% das verrugas genitais, doença estigmatizante e de difícil tratamento.

Com informações da Agência Brasil

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário. Não publicamos neste blog comentários com palavras de baixo calão, denúncias levianas e troca de ofensas entre leitores.