Publicidade



0

Quem já precisou dar comprimido a um gato sabe o sufoco que é. Tive muitos arranhões até dar meu jeito com Chico. Especialista em felinos, a veterinária Lívia Abreu, diz que não existe um método certo para dar comprimidos ao gato, mas dá dicas. Ela não aconselha a amassá-los na comida porque o gato tem olfato muito apurado e, em quase 100% dos casos, não come a comida, e ainda pode adquirir aversão a ela. Dissolver o remédio na água também não é bom porque há pets que não toleram o sabor e regurgitam, assim, ele não será 100% absorvido.


Até conseguir uma maneira de dar comprimido ao Chico, meu peludo, ele me deu muitos arranhões

Ela conta que existe uma espécie de seringa onde se coloca o comprimido e põe na boca do gato, o que evita mordidas. Mas opte pelos de ponta de silicone para evitar lesões no peludo. Por último, Lívia indica enrolar o bichano numa toalha se ele resistir muito, mas alerta que isso tem que ser feito sob orientação do veterinário. Já Márcio Waldman, veterinário da loja virtual Petlove, diz para segurar o gato pela parte de cima do pescoço (onde as mães mordem para carregá-los), deitá-lo de barriga para cima e colocar o comprimido no canto da boca. Se fechá-la, a dica é abri-la pelos lados, por o remédio o mais fundo possível e mantê-la fechada por alguns segundos. Ufa!

A HISTÓRIA REAL DE UMA CADELA HEROÍNA

Ao fugir do canil de Xangai, Judy, filhote da raça pointer inglesa, se tornaria uma heroína na Segunda Guerra Mundial. Ela sobreviveu a bombardeios, naufrágios e até a um campo de prisioneiros e virou mascote da Marinha Real Britânica. A cadela enfrentou dor, fome, tristeza, mas partilhou alegrias com seus companheiros, como seu casamento com o cão francês Paul. A incrível história dessa peluda está no best seller de Damien Lewis “Judy: a história real da cadela que virou heroína na Segunda Guerra Mundial”. Na Livraria Leitura do Bangu Shopping: R$ 44. Rua Fonseca 240. Bangu.


CAMPANHA PEDE CACHORROS NA PRAIA

Se você é a favor de que cães possam frequentar as praias do Rio, o que ainda é proibido por lei na cidade, então, participe do abaixo-assinado para que nossos peludos possam curtir esse programão ao ar livre. É só entrar em http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR73473. Saiba tudo sobre a campanha pela #vaitercachorronapraiasim.

RESGATE DE ANIMAL NA RODOVIA BR-101

A Autopista Fluminense, responsável por 320 quilômetros da rodovia BR-101 Norte, no trecho que atravessa o estado do Rio de Janeiro, em Niterói, à divisa com o Espírito Santo, tem serviço grátis para o resgate de animais na pista. Contato pode ser feito pelo telefone da ouvidoria da empresa, no número 0800 717 1000.

ME LEVA?!

Oi. Sou a Linda, e nem preciso dizer por que ganhei esse nome, não é! Sou um mix de labrador, estou castrada e vacinada. Agora, só me falta uma família. Para me adotar é só falar com peludosderua@gmail.com


VACINA ANTIRRÁBICA. No próximo sábado, a prefeitura do Rio vai promover mais uma edição da campanha ‘Se liga, bicho! Raiva é caso sério’, em diversos bairros da Zona Norte, como Olaria, Rocha Miranda e Engenho de Dentro. (Com Informações do http://blogs.odia.ig.com.br)

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário. Não publicamos neste blog comentários com palavras de baixo calão, denúncias levianas e troca de ofensas entre leitores.